Notícias

A Academia Tahuichi está começando a preparar seu planejamento para esta nova gestão, com duas de suas equipes participando de um campeonato internacional. Nesta quinta-feira, as delegações Sub 10 e Sub 13 vão partir para Porto Alegre, Brasil, para competir na Ibercup 2020.


Pelo segundo ano consecutivo, a Tahuichi vai competir num dos maiores e mais competitivos torneios do mundo, como a Taça Ibérica, em que equipas como o Chivas do México, Juventus da Itália e clubes da região vão competir.  Nesta oportunidade, os times da academia, os Sub-10 liderados pelo técnico Egley Cabrera e os Sub-13 liderados pelo estrategista Franklin Guzman, estarão competindo no torneio a partir do dia 20 deste mês. 

"Começamos a trabalhar para promover e desenvolver nossos meninos, e desta vez duas equipes da Tahuichi, a Sub 10 e a Sub 13 vão partir para Porto Alegre Brasil, para competir em um dos maiores torneios do país vizinho" acrescentou o Engenheiro Roly Aguilera, proprietário da Tahuichi.

Registros para o IberCup 2020 estão encerrados. São mais de 250 equipes já registradas!

Apesar de ter chegado a data de encerramento, ainda podes registrar o teu time. O teu pedido de participação será revisto pelo nosso Staff.

ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR!

 ÚLTIMOS DIAS!

Ei, você! As inscrições para o IberCup Brasil 2020 se encerram dia 19/12.

Não inscreveu sua equipe? Então corre que ainda há tempo de se inscrever.

O ano novo se aproxima e já estamos em contagem regressiva para os torneios de 2020. A primeira parada é em Porto Alegre dos dias 20 a 26 de Janeiro. O IberCup aterriza na capital do Sul do Brasil para a sua segunda edição. E nada mais justo que conversar com um treinador que no seu debut do IberCup conseguiu vencer, foi para o IberCup Barcelona e vai tentar o bicampeonato. Conheçam Diozel Vendruscolo, treinador do Atlético Gaúcho e o nosso entrevistado da semana.

1#  Há quantos anos é treinador? E desta equipe?
R:
O Atlético Gaúcho é minha vida, sou fundador juntamente com meu primo/irmão Bira, o Atlético Gaúcho foi fundado em 2005 e desde então estou a frente da equipe.


2# Por que escolheu ser treinador de futebol? Por que o futtebol juvenil?
R: O esporte me escolheu... sempre fui um apaixonado pelo futebol e por crianças. Ser professor e treinar meus jogadores dá uma satisfação indescritível... Ver como cada um evolue a cada treinamento e ao longo dos anos, me motiva cada vez mais.  

 
3#  Qual o seu maior sonho enquanto treinador?
R:
Não tenho um sonho como treinador, quero ajudar a criar individuos melhores no futuro... que eles olhem para tras e vejam como um professor e o esporte pode mudar a vida deles.


4# O que é mais difícil para você: educar os jogadores ou os pais? Por quê?
R: O 
mais difícil é fazer com que os pais deixem os alunos a vontade para fazerem suas escolhas, sem pressão, criando um ambiente propicio para o aprendizado deles..


5# Qual a importância para você de conciliar os estudos com os treinos? O seu clube ajuda de alguma forma os atletas neste sentido?
R:
É de fundamental importância, e eu sou prova disso, mesmo dando meus primeiros passos como atleta profissional de futebol, cursava o curso de Educação Física. Até eu optar por seguir a vida acadêmica.


6# Qual atleta profissional gostaria de apresentar aos seus jogadores? Qual o motivo?
R: Tenho várias referências no futebol, mas se tivesse que citar apenas um nome, esse seria Dunga. Pois sempre foi um líder positivo.


7# O que pensa dos quadros competitivos nas categorias mais jovens no Brasil? O que mudaria?​​​​​​​
R: 
Penso que a competição ajuda o ser humano a se desenvolver, mas o pensamento de querer vencer a qualquer custo é o que atrapalha... e muito. Crianças são levadas a um nivel de stress desnecessário ao meu modo de ver.


8# Como descobriu o IberCup e em quantas edições participou?
R: Descobri por um aluno que conquistou o título do IberCup São Paulo. Ele jogou pelo Grêmio de Porto Alegre e depois fui procurar saber mais.


9# O que mais gostou durante os torneios e o que acha que podemos melhorar?​​​​​​​ 
R:
O que mais gostei foi a interação entre os meninos, a trocar de experiências cultural  não só dos jogadores como também dos treinadores e profissinais que todos acaba tendo. O que acho que pode melhoras é a parte de seleção das equipes q participam, pois várias equipes sequer tem um profissinal habilitado para estar a beira do gramado e que, ao meu ver, desvaloriza nossa profissão.


10# Considera uma experiência útil para os atletas jovens viajarem para o estrangeiro e jogarem contra equipas de todo o Mundo?​​​​​​​
R: C
laro, com certeza! Nós vencemos a cat. 2008 em 2019 no IberCup Brasil e fomos em julho para IberCup Barcelona, foi uma viagem que nunca mais vamos esquecer.


11# O que diria a um treinador que queira vir ao IberCup?​​​​​​​
R:
Diria que vale muito a pena, mas que tem que preparar os pais dos alunos para um participação visando o aprendizado e não focar em vitórias.

12# Qual torneio IberCup você gostou mais? Por quê?​​​​​​​
A:
 Jogamos duas edições e cada uma delas teve um gostinho diferente. A primeira no Brasil que ganhamos e a segunda que tivemos um experiência de jogar fora do nosso país e representar muito bem.

13# Qual a expectativa para os próximos anos no IberCup?​​​​​​​
R:
A expectativa é de um torneio mais preocupado com os profissionais que estão participando e principalmente com as crianças.

Faltam 50 dias para o torneio em Porto Alegre e entrevistamos o coordenador e treinador Leandro Tavares. Ele contou a importância do desempenho escolar, os quadros competitivos das categorias de base e da participação do seu time em Porto Alegre 2020. 

1# Há quantos anos é treinador? E desta equipe?
R:
Há 11 anos, mas desta equipe desde 2012.
 

2# Por que escolheu ser treinador de futebol? Por que o futebol juvenil?
R:
Pela paixão pelo esporte e pelo ensino! Passar a experiência adquirida como atleta.
 

3# Qual o seu maior sonho enquanto treinador?
R:
Ver os atletas formados em nossa escola alcançando os sonhos deles!
 

4# O que é mais difícil para você: educar os jogadores ou os pais? Por quê?
R:
Sem dúvidas, educar os pais. Infelizmente pela falta de respeito, pelos excessos na condução dos sonhos dos filhos. 
 

5# Qual a importância para você de conciliar os estudos com os treinos? O seu clube ajuda de alguma forma os atletas neste sentido?
R:
O estudo é o maior contribuinte no desenvolvimento do atleta (mental, ético, disciplinar e comportamental). Acredito que o atleta precisa entender que futebol é praticado por pouco tempo (a vida do atleta acaba em torno de 35 anos). Sempre incentivamos e valorizamos o desempenho escolar.
 

6# Qual atleta profissional gostaria de apresentar aos seus jogadores? Qual o motivo?
R:
Sem dúvidas Kaká! Pelo profissionalismo e respeito ao esporte.
 

7# O que pensa dos quadros competitivos nas categorias mais jovens no Brasil? O que mudaria?
R:
Sou totalmente contra aos quadros competitivos nas formações. Valorizaria mais o jogo limpo, coletividade, ética e bons modos dos atletas e responsáveis.
 

8# Como descobriu o IberCup e em quantas edições participou?
R:
Foi me apresentado por um representante (Márcio). Participamos de uma edição, em São Paulo, 2019.
 

9# O que mais gostou durante os torneios e o que acha que podemos melhorar?
R:
Gostei do nível técnico e acho que devem melhorar a estrutura de alguns dos campos que não estavam em condições de uma boa prática de futebol tão quanto os outros que tinham condições melhores.
 

10# Considera uma experiência útil para os atletas jovens viajarem para o estrangeiro e jogarem contra equipas de todo o Mundo?
R:
Acho válida esta experiência... proporciona aos atletas conhecerem novas culturas de jogo.
 

11# O que diria a um treinador que queira vir ao IberCup?
R:
Vale muito a pena a experiência!
 

12# Qual torneio IberCup você gostou mais? Por quê?
R:
São Paulo, só jogamos este. Em Janeiro de 2020 participaremos em Porto Alegre.
 

13# Qual a expectativa para os próximos anos no IberCup?
R:
Muito boa!!! Acredito que teremos mais oportunidades no Brasil e fora.

 

REGISTRE seu time no IberCup Brasilhttp://bit.ly/34Q8OP4